Edmilsonpsol
Portal do deputado federal Edmilson Rodrigues | psol

Cabanos Negros | Quase todos se libertaram da escravidão, aderindo ao Movimento Cabano

7 de janeiro de 2013

cabanagem

Cabanos Negros – Foram muitos, porém poucos nomes chegaram aos nossos dias. As informações sobre cada um deles também é escassa, mas, suficientes para figurarem no panteão dos grandes heróis libertários de nossa terra. Quase todos se libertaram da escravidão, aderindo ao movimento cabano de armas na mão. Por sua audácia guerreira e liderança política conquistaram chefias militares e ao reivindicarem abertamente que o terceiro governo cabano abolisse formalmente o cativeiro tornaram-se a vanguarda programática do movimento.
Entre outros podemos citar o negro cabano Pedro Figueiredo, nomeado pelo segundo presidente cabano Francisco Vinagre, comandante do destacamento de guardas nacionais numa total inversão da hierarquia militar, causando escândalo na época. Este destacamento guarnecia o Arsenal de Guerra e o comandante Pedro Figueiredo, nas palavras do historiador Domingos Rayol era “Homem da raça africana que se recomendara por seu valor e intrepidez no fogo da praça das Mercês”.
Em seus escritos, Rayol que foi o cronista da Cabanagem também faz referencia aos negros Manuel Barbeiro, Antonio Pereira Guimarães ( o gigante Maquedum) o escravo Francisco Sipião “ que fora capitão dos cabanos e influente nas desordens na cidade e desse rio”, Custódio Teixeira, considerado um dos “influentes” na toma de Belém, em janeiro de 1835 e o aprendiz de sapateiro José Manuel Pereira Feio. Outros antigos escravos também foram lembrados , especialmente o negro Patriota, Joaquim Antonio e João do Espírito Santo, também conhecido como “ Diamante” . Todos os três depois de terem se destacado como propagandistas das idéias revolucionárias e como combatentes tiveram que enfrentar a repressão do terceiro governo cabano, de Eduardo Angelim , acusados de ¨proclamarem a liberdade a seu jeito, incluindo a dos escravos em geral”. Patriota e Joaquim Antonio foram fuzilados pelo governo cabano. Diamante penetrou na mata onde formou um grupo que se auto-denominou de “guerrilheiros” . Estes três grandes libertários, vindos da escravidão, ousaram exigir que a revolução assumisse oficialmente a abolição do cativeiro, num momento em que a Cabanagem retrocedia , uma vez que não se decidia a romper com o Brasil escravocrata e latifundiário. Seus nomes ficarão na nossa memória para sempre.

Fonte: APS

Leia também